!!! DESTAQUE DE LA SEMANA !!!

destaque

EN SAN PABLO .. BOLIVIANOS PROTESTAN y EXIGEN JUSTICIA .. POR LA MUERTE DE BRAYAN.

Imigrantes cercam delegacia onde estão suspeitos de matar Brayan de 5 anos em SP
Por: Da Redação

Dezenas de bolivianos fazem protesto em frente ao 49º DP no bairro de São Mateus, em São Paulo, na noite desta sexta-feira (28), pedindo justiça após a morte do menino Brayan Yanarico Capcha, 5. Por volta de 0h30, no bairro Vila Bela, em São Mateus, zona leste da cidade, cinco homens encapuzados invadiram a casa onde a criança estava com os pais, um casal de costureiros, e outros familiares. Dois assaltantes estavam armados e um deles atirou contra a criança. Eles levaram R$ 4.500 em dinheiro.

 
Dezenas de manifestantes de origem andina, especialmente bolivianos, protestam na noite desta sexta-feira (28) em frente ao 49º DP (Distrito Policial), em São Mateus, zona leste de São Paulo, pedindo justiça por conta do assassinato de Bryan Yanarico Capch, de 5 anos, nesta madrugada. Segundo o telejornal SPTV, da Rede Globo, dois suspeitos foram detidos e estão no 49º DP para averiguação. A Secretaria de Segurança confirma as prisões, mas não o número de detidos.

Também segundo o telejornal, o Consulado da Bolívia informou que a situação da família no Brasil é legal.
 

A criança estava em casa com a família, que veio da Bolívia há cerca de seis meses, quando um grupo de oito pessoas invadiu o local –no Jardim São Rafael, na zona leste da capital paulista. De acordo com a Polícia Militar, os criminosos invadiram a residência por volta de 1h e estavam com os rostos cobertos.

O casal de bolivianos, que trabalhava em um ateliê de costura na capital paulista, tinha R$ 4.500 na casa, localizada na rua Frutos de Maio. Eles entregaram a quantia para os criminosos, que pediram mais dinheiro e passaram a ameaçar o filho do casal, Bryan. Segundo a PM, como as vítimas não tinham mais dinheiro, um dos assaltantes disparou contra o menino.

Brayan já estava morto quando os policiais chegaram ao local da ocorrência. 














Fonte: 
Do UOL, em São Paulo
Bolivia Cultural

0 comentários: